segunda-feira, 31 de outubro de 2011

ESPERANDO PELO TURISTA

ELÉCTRICOS EM LISBOA

509 no Cais do Sodré

559 no Largo Camões

551 Jameson, 549, 559 e 553 Festas de Lisboa 11 num Domingo à tarde, que mais parece um dia útil.

579 TOFA E O BLACK WATCH

O navio da Fred Olsen, empresta a sua imagem para um retrato com o eléctrico.

PEÃO SOFRE

Para a abertura de uma agência bancária, polícia havia, camiões havia, só não pensaram no desgraçado do peão, que tem sempre que ter solução, para bem andar em Lisboa.

A TURISTA JAPONESA

Um povo que eu gosto de ver viajar nos nossos eléctricos: os japoneses. Sempre bem dispostos e alegres, reparando e observando como o eléctrico se move por Lisboa.

ELÉCTRICO ESTENDAL

É isso mesmo, o que está a ver amigo: um novo estendal em Lisboa. Se a moda pega...

LIMITE DE VELOCIDADE: 15 KH

O ELÉCTRICO DO ALFAMA PATiO HOSTEL

O Alfama Patio  Hostel, situa-se no Patio dos Quintalinhos, local onde nasceu a primeira universidade Lisboeta, ainda no tempo de D. Diniz. Um olhar aéreo, fez-me descobrir esta magnífica pintura, da parte da frente de um eléctrico.


Na cozinha, ainda podemos encontrar desenho, com um eléctrico.

Uma das magníficas vistas, deste hostel, que se encontra no top ten mundial dos hosteles. Podem ver aqui:
 http://alfamapatio.com/site/content/location-directions

Melhor não podia ser: o eléctrico passa mesmo à porta deste hostel.

COMO BEM RECEBER OS TURISTAS

Eram 1430 quando passei pela rua da Conceição, e reparei nesta fila, pensando eu que, deveriam estar a oferecer provas de rebuçados, no Papabubble. Não podia estar mais enganado: afinal era a prova do 28E ao Domingo. Visto ser impossível entrar dentro de algum eléctrico na 28E, resolvi apanahr o 12E.


Esta é maneira tradicional e típica, de bem receber, daqueles que só pensam e vêm números. Os mesmos que, quando vão de férias lá para fora (sim, esses podem mesmo), vão à procura dos pontos mais negativos desses locais, para depois justificarem a sua má arte de decisão e dizerem que afinal nós somos muito previligiados.

Martim Moniz


Na Voz do Operário, até corriam para o eléctrico, mesmo estando este em andamento, com medo de não entrarem e ficarem mais tempo à espera, para não voltarem a entrar no seguinte. O Blog do Tripulante já nem tinha espaço para se mexer.

Estes ao menos serviam para sonhar um pouco mais!!!

Sardinhas em lata, a fazerem-nos lembrar os nossos piores anos, em termos de transportes públicos. Há um lobby que está muitíssimo feliz com esta situação...

Oops, já ninguém nos vai negar o acesso, ehehe

ELÉCTRICOS NA RUA DA PRATA E NA PÇ DA FIGUEIRA

504

556 JAMESON

504

563 LEITE VIGOR

O ELEVADOR DE SANTA JUSTA E OS TURISTAS


Três meses separam as duas fotografias de cima, das de baixo. A afluência a este elevador, tem sido muito elevada, mesmo a horas nocturnas. Este é mais um exemplo, de como a exploração comercial em sítios públicos, deveria e podia acompanhar estas flutuações de turistas, maximizando as receitas.


ELEVADOR DE SANTA JUSTA - MONUMENTO NACIONAL






quinta-feira, 27 de outubro de 2011

NA CALÇADA DO COMBRO

547 com a belíssima Basílica da Estrela ao fundo.

T11

555 NO CHIADO

PASSEANDO PELO LARGO CAMÕES

558 COCA COLA

555

568 SUPER BOCK

575 SUPER BOCK

555

O ELÉCTRICO E A CALÇADA PORTUGUESA

Uma bela dupla...

A BELA E COLORIDA CALÇADA DE S. FRANCISCO

575 SUPER BOCK

Esta rua é uma verdadeira mina, em termos fotográficos.

T9